PREENCHIMENTO LABIAL

15/10/2019

Quem aqui nunca quis ter lábios maiores ou mais definidos? Ainda mais numa sociedade onde estamos expostos constantemente a imagens de mulheres lindas com lábios volumosos. 


O preenchimento labial está cada vez mais comum e hoje em dia não só profissionais médicos estão realizando este procedimento. O resultado disso conseguimos ver também nas redes sociais: lábios grandes demais, artificiais, complicações.


Nos meus pacientes, sempre busco a naturalidade. Muitas vezes acabo indicando meia ampola ou uma ampola por sessão até atingirmos o resultado final. 


Além do volume, é importante avaliar o suporte do lábio e o contorno do lábio. O arco do cupido é o que dá sensualidade para a boca e o filtro labial ajuda a marcar o trajeto entre o nariz e o lábio. Importante frizar que o lábio inferior sempre deve ser maior que o superior, de preferência em uma proporção de ? para ?. 


A evolução do preenchimento labial é a seguinte: logo que é indicado o procedimento, o paciente pode ficar apreensivo por medo de não ficar natural. Assim que terminamos o preenchimento, o lábio incha bastante. Mas não se preocupem: nos dias seguintes, o edema tende a melhorar e com duas semanas o preenchimento chega no resultado final. Com um ou dois meses, pode ser que o paciente sinta saudades do lábio inchado e queira colocar mais um poquinho!


Vai do bom senso do profissional indicar ou não mais preenchimento para o paciente. As bocas muito grandes que vemos por aí nas mídias requerem muitos mililitros de preenchedor.


Para aqueles que me perguntam se devem fazer com profissional médico ou não, a minha resposta é sempre a mesma: “Faça com alguém que você trataria uma possível complicação e com um profissional que tenha bom senso estético”.


O preenchimento labial é uma das artes da plástica facial, em que 0.1 ml faz diferença. Por ser um procedimento tão detalhado, é um dos meus preferidos!