DORSO NASAL ALTO

07/08/2019

As principais queixas que recebo no meu consultório são de nariz “grande”, aumento do dorso do nariz ou “aquele ossinho”.


O dorso do nariz é composto de osso e cartilagem e geralmente essa elevação se dá principalmente na transição entre essas duas porções. Esse crescimento se dá principaLmente na puberdade, quando há o crescimento das estruturas da face. Por isso a queixa é tão comum entre os adolescentes.


Antigamente, realizava-se a Rinoplastia Redutora para estes casos, ou seja, eram ressecados osso e cartilagem na porção mais elevada e por aí terminava-se a cirurgia. Esse tipo de técnica começou a apresentar diversas falhas, principalmente quanto à respiração do paciente, porque colapsava as cartilagens da área mais estreita do nariz, chamada de Válvula Nasal Interna. Hoje em dia preza-se pela Rinoplastia Estruturada, onde são utilizados enxertos de cartilagem do próprio paciente para reestruturar a região da Válvula Nasal Interna.


Na minha opinião, o dorso do paciente do sexo masculino deve estar alinhado com a ponta nasal. Em pacientes do sexo feminino, procuro deixar o dorso do nariz aproximadamente 2 mm abaixo da ponta, dando uma leve curvatura. Procuro deixar claro que essa relação dorso-ponta nasal pode ser conversada na consulta médica e deixo o paciente à vontade para mostrar como gostaria que o seu dorso nasal fosse na simulação que é feita na primeira consulta.


Nem sempre ressecção do dorso nasal é sinônimo de Rinoplastia Aberta– a técnica em que fazemos um corte na columela (pele entre as duas narinas). Em casos mais conservadores, principalmente quando não precisamos abordar a ponta nasal, costumo usar a técnica fechada, em que os cortes são feitos somente na parte interna do nariz.


Quando precisamos raspar grande quantidade da porção óssea do dorso nasal é necessário fazer as osteotomias, que são as fraturas do nariz. Isso porque com as fraturas nasais conseguimos aproximar os dois lados de osso nasal remanescentes, fechando novamente o “teto” do nariz.


 

 

 

A Rinomodelação (preenchimento do nariz com ácido hialurônico), por sua vez, pode ser feita em alguns casos para disfarçar esse “ossinho” elevado, principalmente quando ele não é tão proeminente. Só lembro sempre que a cada um ano e meio a dois anos esse preenchimento deve ser refeito, por ser um produto absorvível pelo organismo.





Julia Jorge utiliza cookies em seu dispositivo para melhorar a navegação no site, analisar o uso do site e auxiliar em nossos esforços de marketing, para mais informações acesse a Política de Privacidade.